C   redit
Tenho medo de perder você.
Um Amor para Recordar
Não sei fazer jogo social. Até saberia, mas não me interessa, tenho preguiça.
Caio Fernando Abreu
Sempre fui uma tímida muito ousada.
Clarice Lispector
E você me olha com essa carinha banal de “me espera só mais um pouquinho”. Querendo me congelar enquanto você confere pela centésima vez se não tem mesmo nenhuma mulher melhor do que eu. E sempre volta. Volta porque pode até ter uma coxa mais dura. Pode até ter uma conta bancária mais recheada. Pode até ter alguma descolada que te deixe instigado. Mas não tem nenhuma melhor do que eu. Não tem. Porque, quando você está com medo da vida, é na minha mania de rir de tudo que você encontra forças. E, quando você está rindo de tudo, é na minha neurose que encontra um pouco de chão. E, quando precisa se sentir especial e amado, é pra mim que você liga. E, quando está longe de casa gosta de ouvir minha voz pra se sentir perto de você. E, quando pensa em alguém em algum momento de solidão, seja para chorar ou para ter algum pensamento mais safado, é em mim que você pensa. Eu sei de tudo.
Tati Bernardi
Alguém explica para ela que o tempo não tem a obrigação de fazer milagres, que o coração não tem culpa das escolhas erradas que já foram feitas, que ele pode não ligar depois de um beijo. Ora, menina, não foi por falta de quebrar a cara, e nem quero me gabar dizendo “eu bem que te avisei”, mas a vida é muito cruel para brincar tanto de “vou pagar para ver”, seus pés estão fixos no chão e presos a realidade, seu corpo está presente, traga seus pensamentos para o mundo em que as coisas não são fáceis, para um mundo em que não é proibido sonhar, mas que não nos permite viver de ilusões.
Fred Medeiros
Agora, eu penso assim: isso vale uma marquinha de expressão? Isso vale uma noite de insônia? Isso vale a minha paz? Não, então tchau.
Clarissa Corrêa
Te vi e já te quis. Me vi tão feliz.
Logo eu
Depois de um tempo, descobri mesmo o que era dor. Dor não era apanhar de desmaiar. Não era cortar o pé com caco de vidro e levar pontos na farmácia. Dor era aquilo, que doía o coração todinho, que a gente tinha que morrer com ela… Sem poder contar para ninguém.
Meu Pé de Laranja Lima
Sou forte. Meio doce e meio ácida. Em alguns dias acho que sou fraca. E boba. Preciso de um lugar onde enfiar a cara pra esconder as lágrimas. Aí penso que não sou tão forte assim e começo a olhar pra mim. Sou forte sim, mas também choro. Sou gente. Sou humana. Sou manhosa. Sou assim. Quero que as coisas aconteçam já, logo, de uma vez. Quero que meus erros não me impeçam de continuar olhando para a frente. E quero continuar errando, pois jamais serei perfeita.
Clarissa Corrêa
Machucamos com a voz,
mas para torturar mesmo só com o silêncio.
Fabrício Carpinejar
De vez em sempre eu me sinto insignificante. Não sirvo nem mesmo pra fazer com que alguém fique na minha vida. Se eu desaparecer por um mês, não tenho quem ligue e pergunte O que tá acontecendo? Volta, eu sinto sua falta. Não há quem sinta minha falta, tá acontecendo tudo e ninguém tá percebendo nada.
Dezembro, 1996